Home HONDA Honda City 2016 – Lançamento, consumo, devo comprar?

Honda City 2016 – Lançamento, consumo, devo comprar?

Publicidade

Honda City 2016 – Lançamento, consumo, devo comprar?


0

Olá leitores do site Fipe carros, hoje vamos falar tudo sobre o Honda City 2016, onde mostraremos sua parte interna e externa, e também faremos uma avaliação geral sobre o veiculo, mostrando suas qualidades e defeitos, sempre com o intuito de ajudar os leitores a fazer a melhor escolha na hora de comprar seu carro. Mas para comprar o seu carro sem correr o risco de criar uma série de problemas nas suas contas, a primeira conta a ser feita é qual modelo consegue comprar. E essa conta não basta, precisa saber também quanto ele te custará para manter, e também alguns segredos que irão ajudar a todos a saberem escolher a melhor opção para seu dia-a-dia.

E ainda convidamos aos leitores do site, para participar deixando a sua opinião no final desta página. Sua avaliação é muito importante para ajudar outros leitores do site, onde com seus comentários ajudam outros para tirar suas dúvidas sobre qual carro escolher na hora de comprar.

Honda City 2016 – Lançamento e Preço

Honda City 2016

O Honda City 2016 chega ao mercado com algumas pequenas mudanças, lançado no mercado brasileiro em setembro do ano passado, o City de segunda geração é baseado na plataforma do Fit e tem produção concentrada na fábrica de Sumaré, interior de São Paulo.


Na parte traseira da cabine permite acomodar adultos de estatura elevada com folga para os joelhos. Entretanto, em termos de espaço vertical, este sedã ainda fica devendo para o Fit. O vídeo a seguir traz detalhes internos e externos do veículo.  O porta-malas é outro ponto surpreendente, com 536 litros e fundo plano, sendo quase 50 litros maior que o do seu irmão maior, o Honda Civic (que oferece 490 litros).

Conforme anunciado no site oficial da marca, o três volumes mantém os R$ 53.900 na versão DX manual, mas acumula reajustes médios de R$ 1 mil nas demais configurações. Confira todas as versões e seus respetivos preços;

Honda City 2016 LX CVT R$ 63.400




Honda City 2016 EX CVT R$ 67.700

Honda City 2016 EXL CVT R$ 70.900

Esta última, vale ressaltar, passa a ter exatamente o mesmo valor de tabela do Civic de entrada LXS manual.

Honda City 2016 – Consumo e Interior

City 2016 interior

Nossa equipe do site Fipe carros analisou o consumo do Honda City 2016, e em nosso circuito de testes, conseguimos 12,3 km/l na cidade e  14,5 km/l na estrada com gasolina, já quando colocamos o etanol, conseguimos, 8,5 km/l na cidade e  10,3 km/l na estrada. Ótimo consumo para um carro dessa categoria.




O carro japonês foi totalmente renovado, o visual ficou mais esportivo e atraente, os faróis ficaram mais estreitos e longos, a grade e para choque ganharam novos desenhos, na laterais vincos mais marcados, reforçando a linha de cintura elevada, dando maior aerodinâmica ao veículo, a traseira ganhou lanternas alongadas e frisos traseiro cromado.

Por dentro, o acabamento por sua vez, traz alguns avanços em relação ao Fit, especialmente nesta versão EXL, topo de linha, que traz o ar-condicionado de comando digital automático, com zona única de climatização e comando touch-screen – o mesmo empregado no Honda HR-V topo de gama. Vêm como itens de série computador de bordo, indicador de marcha engatada, ar condicionado digital (touch screen, disponíveis nas versões EX e EXL) poderia ser dual zone para fechar com chave de ouro.




Honda City 2016 – Devo comprar?

Novo City 2016

Sim. O Honda City 2016 é um sedã muito lindo chama a atenção por onde passa, com seu design moderno, e também tem boa posição de dirigir, muito confortável para o motorista quanto para os passageiros, além de ser um sedã bem econômico e possuir bastantes estabilidade nas curvas.


O carro ficou mais moderno e eficiente com direção e freios bem calibrados, e o  custo benefício não é um dos melhores do mercado, tem outras opções melhores, que você pode encontrar aqui mesmo no site. O carro possui cinto de três pontos e encosto de cabeça para todos os passageiros, O modelo perdeu os discos de freios traseiros e mesmo assim ficou mais caro.

Gostou do post então compartilhe nas redes sócias ou comente abaixo, sua opinião é muito importante.

Comentários - Os comentários aqui publicados não representam a opinião do site, sendo de exclusiva responsabilidade do leitor.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *